🌓 🌞

Aqueles animes toscos

18 de jul de 2014

É difícil quem que curte animes não gostar de coisas "toscas". Alguém aí se lembra do He-man? E de suas belissimas mensagens educativas ao final de cada episódio?

Pois é gente! Eu também gosto de coisas um pouco "retardadas". Como Pokemon por exemplo. Tendo origem no Tamagochi que - de acordo com os MEUS conhecimentos - deu origem ao Digimon e depois surgiu a série Pokemon. São só monstrinhos lutando utlizando manobras táticas e estratégicas para que seu/sua "treinador(a)" ganhasse alguma insignia. Mesmo tendo um toque um pouco retardado ele não beira à dislexia. E além de ter feito das nossas horas livres um momento prazeiroso, o anime tende a ser tosco. Tão tosco que tende a ser legal. E com aquele toque de fofura bem típico do Japão.

E o anime Puffy AmyYumi. Mais um anime feito apenas para vender a marca Puffy AmyYumi. E essas duas cantoras existem de verdade.

O anime em si é bem retardado e o mais estereotipado possível. Amy é muito desligada enquanto Yumi é um esteréotipo de metaleira mais atenta ao mundo real. E tem um empresáio mercenário que sonha com um mundo paradisiaco onde só tem ele e um saco de dinheiro tendo muitos momentos de lazer. O desenho tem um tom humoristico e tende até a babaquice total. Mas mesmo assim rende boas risadas!

Sabia que já lançaram um anime sobre o Tamagochi? Mas esse eu ainda não assisti. Mas, provávelmente, deve ser algo muito fofo e retaradado (que eu perderia o meu tempo assistindo=P).

São coisas toscas mas que nos renderam um bom tempo de prazer com piadas, um pouco de mitologia e ficção cientifica. Animes bons mesmo que fossem apenas para as produtoras arrecadarem uma grana extra. Aquela coisa estereotipada que nos rendeu muitos risos e motivos de piada.

Por enquanto é só pessoal! Abraços!=)

Update (31/01/2016)

Pokémon teve origem em uma tradição japonesa, em que crianças caçam insetos. O "parente" do Tamagotchi se chama Digimon. E uma curiosidade interessante sobre, é que o anime Digimon foi desenvolvido em conjunto

Nenhum comentário:

Postar um comentário